Qual é a melhor Bobina? Concêntrica ou DD

Bobina concêntrica

 

A discussão nas reuniões de detectoristas são sempre os equipamentos, e sempre acaba nas pobres bobinas. Esse é o elemento de maior polemica, afinal qual é a melhor bobina? No artigo Bobina de Pesquisa – Tipos – Tamanhos – Utilidades ” demos uma passada rápida nas bobinas, mas agora vamos falar apenas das mais comuns, a concêntrica que vem nos detectores Teknetics Alpha 2000, Minelab X-Terra, White’s MX5 , Bounty Hunter Pioneer 505, e a bobina DD também chamada de Duplo D ou Widescan que vem nos detectores Minelab CTX-3030, Garrett AT Pro, White’s MXT All-Pro, etc.

 

 

Para que serve a bobina do detector de metais mesmo?

 

Bobina DD

As duas bobinas de um detector de metal VLF nada mais são que antenas, e o detector de metal um transceptor (transmite e recebe). Esse transceptor usa frequências de rádio muito baixas, que são  capazes de penetrar na terra, e quando ela encontram um obstaculo metálico, essas ondas são refletidas e captadas pela antena de recepção do detector de metais, a bobina.

 

Qual é a melhor? Concêntrica ou DD ?

 

A bobina concêntrica usa duas bobinas, uma maior e outra menos, só que uma dentro da outra. As concêntricas tem como um ponto a favor é que discriminam muito melhor e localizam mais facilmente devido ao fato de que o sinal mais forte é sempre no centro da bobina.

Já as Bobinas DD usam duas bobinas em forma de D que são colocadas uma invertida para outra, um D certo e outro invertido. Devido a esta configuração, ela é menos afetada pela mineralização do que a concêntrica, por isso é geralmente usada para a prospecção de ouro.

 

Eletronicamente falando, como transmissor a DD é melhor que a concêntrica, mas nada significativo. Já que as duas tem prós e contras, podemos dizer que a concêntrica é indicada para quem quer detectar de tudo e a DD para detectoristas mas especializados. Eu sempre digo que uma boa caçada é 90% detectorista e 10% detector, é você que tem que colocar o detector no lugar certo.

Clovis