Caçar Meteorito é um grande negocio

Meteorito Kapper
Meteorito Kapper – Foto

Nem só moedinhas, lacres de latinhas e anéis são os objetivos de um detectorista, existe uma coisa, um objeto que é a menina dos olhos e creio que tenha um valor superior a quase todos os itens detectáveis.

Estou falando dos “meteoritos”, que tem um grande valor no mercado internacional. Vamos falar um pouco sobre os meteoritos, assim aprenderemos mais sobre o assunto, quem sabe você não achou um e nem sabe!

Os meteoritos

As rochas que vagam pelo espaço são atraídas pela gravidade da terra e ao entrar na atmosfera queimam-se, tornando incandescentes, essas rocha são de variados tamanhos  e composição, podem ser pedaços de asteróides, planetas, cometas, ou mesmo fragmentos do big bang.

Muitas destes objetos nem ao entrar na atmosfera pegam fogo e viram poeira, mas quando eles conseguem atravessar a atmosfera e alcançar o solo, são chamados meteoritos.

A maioria dos meteoritos não são maiores que uma bola de ping-pong,  sua forma e cor pode variar muito. Os meteoritos são classificados em 3 tipos, eles estão relacionados abaixo:

Meteoritos – Rochosos que é o mais comum.
Siderites – São ferrosos ou metálicos, normalmente níquel e ferro.
Siderolites – É a mistura dos outros dois, um Ferro-rochosos, o mais raro.

O mais famoso meteorito brasileiro é chamado de meteorito de Bendegó,  que foi encontrado em 1816 na Bahia perto de Canudos às margens do riacho Bendegó.

O meteorito de Bendegó é um siderito (ferroso) de 5 toneladas e está exposto na Quinta da Boa Vista, Rio de Janeiro. Já o maior meteorito encontrado tinha 60 toneladas, chamado de meteorito de Hoba, que foi encontrado na cidade de Hoba West na Namíbia.

O meteorito mais famoso do mundo é o meteorito de Meca, chamado de Pedra Negra, que é  um dos maiores objetos de adoração dos muçulmanos.  Segundo a tradição, a pedra foi recebida por Abraão das mãos do anjo Gabriel.

Apesar de muitos tratarem como um meteorito, somente uma analise pode dizer a sua origem.

Os Detectoristas e os Meteoritos

Somente os meteoritos Ferro-rochosos e metálicos ou ferrosos são detectáveis pelos detectores de metal, por sorte estes tipos de meteoritos são os mais comuns de se encontrar.

Em um terreno fastado da civilização podemos usar tranquilamente os detectores de metal com o discriminador desligado, já que dificilmente vai ter lixo e as escavações são poucas, aumentando a possibilidade de encontrar um deles.

Leve em conta que diariamente, em média cinco toneladas de meteoritos atingem a atmosfera terrestre, mas somente uma tonelada chega a atingir o solo, levando em conta  idade da Terra, tem muito meteorito por ai esperando por você.

Mas para deixar você mais feliz veja os valores de mercado dos meteoritos.

Clovis